Bruno Leo. (Foto: Divulgação)

Bruno Leo anuncia “Conversas de Apartamento”, seu 2º disco em 2023

Além de versátil, prolífico. Após lançar “Delusional” em abril deste ano, Bruno Leo surpreende e lança dia 25 de outubro “Conversas de Apartamento”, seu segundo disco em 2023 e quarto da carreira. Mais uma vez produzindo um álbum de ponta a ponta, o carioca radicado nos Estados Unidos expande o conceito e a estética do disco anterior – positivo e ensolarado -, mas com reflexões mais maduras.

 

A diferença do modo de vida da Finlândia, onde viveu por mais de 11 anos, e da Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos, onde Bruno vive há um ano e meio, afetou diretamente todo o contexto ao seu redor e, consequentemente, alterou seu jeito de pensar e compor. Conversas de Apartamento aborda, em suas 10 faixas, temas como mentiras, busca pelo sucesso, processo criativo e comportamentos das pessoas, além de homenagens aos seus filhos em “Renascendo” e “A Melhor Parte de Mim”, e à sua esposa, em “No Calor ou No Frio”. Quanto às influências sonoras, Bruno continua se inspirando em bandas de rock dos anos 1980, 1990 e 2000, como Cardigans, Placebo, Pato Fu, Blondie, Smashing Pumpkins, Gram e Los Hermanos, desta vez também incluindo Paramore, Marina Lima e Skank.

 

O single do disco é “Pessoa Oposta”, que será lançado dia 18 de outubro. Leve e acolhedora, a música brinca com as contradições do ser humano mas sem condená-las – pelo contrário, aceitando suas idiossincrasias sem pudor: “Não ter vergonha de ser diferente. Aceitar suas esquisitices e ser feliz. Não importando suas manias e diferenças”, explica Bruno. “Pessoa Oposta” também ganhará um divertido videoclipe, também produzido pelo artista, composto por GIFs famosos da internet, trocando os rostos dos personagens pelo do músico nas imagens utilizando o aplicativo Face Swap.

 

Terceira faixa do álbum, “O que é preciso pra ser imortal”, questiona o porquê de desejarmos tanto a aprovação dos outros – ou melhor: reconhecimento de quem que realmente importa? Para o artista, “podemos ser imortais com uma palavra de conforto. O que a gente faz na vida, nunca será esquecido por quem está ao nosso lado”.

 

Já “Guardado como souvenir” e “Sonhar para fingir” falam sobre as mudanças que a vida nos impõe e a necessidade de seguir em frente mesmo sem haver controle sobre o nosso destino. Enquanto a primeira tem como enfoque a nostalgia do que já passou e não pode ser mudado, a segunda trata especificamente do sentimento de luto, uma emoção permanente que muitas vezes traz a sensação de culpa do que não foi feito ou dito, cuja única saída que resta é seguir em frente.

 

“Essa mania” fala da importância de ser verdadeiro nas relações em todos os aspectos, questionando o uso de pequenas mentiras que podem causar dependência emocional e consequentemente se tornar uma relação disfuncional.

 

Por fim, “Sem esperar se consagrar” e “Barulho calado” são sobre o processo criativo de fazer música ou qualquer manifestação artística. Sobre criar sem se importar muito com prestígio ou sucesso; compor principalmente pela liberdade de se expressar. Como cantam Bruno Leo e Fernanda Reche, participação especial em “Barulho Calado”: Só vai sem se importar.

 

O disco foi composto, gravado e mixado no estúdio de Bruno em Cupertino entre maio e setembro de 2023.

Ouça Pessoa Oposta AQUI

Compartilhe o post

Outras notícias

Copyright © QG Do POP 2016~2023. Todos os direitos reservados a este site da web.