ANGELICA ROSS ACUSA EMMA ROBERTS DE COMENTÁRIO TRANSFÓBICO

A atriz revela incidente que manchou sua relação com a colega de elenco durante as filmagens de ‘AHS: 1984’

No início desta semana, a renomada atriz, cantora e ativista social Angelica Ross, conhecida por seus papéis nas séries “American Horror Story: 1984” e “American Horror Story: Double Feature”, abriu o jogo sobre um incidente marcante que ocorreu nos bastidores da série. Ross acusou sua colega de elenco Emma Roberts de fazer um comentário transfóbico enquanto estavam filmando a temporada de 2019 da série.

O Incidente

Durante uma transmissão ao vivo no Instagram, Angelica Ross compartilhou sua versão do incidente, alegando que Emma Roberts propositadamente a desrespeitou ao utilizar pronomes errados para se referir a ela, ferindo assim sua identidade de gênero.

Segundo o relato de Ross, o que inicialmente parecia ser uma troca de palavras entre colegas de trabalho tomou um rumo desconfortável quando Emma Roberts envolveu o diretor John J. Gray na conversa. Roberts teria dito a Gray: “John, Angelica está sendo má“. Ross não deu grande importância naquele momento, afirmando que achou que Roberts não estava falando sério. No entanto, a situação se agravou quando Gray se referiu a ambas como “senhoras”, e Roberts respondeu com sarcasmo, dizendo: “Você quis dizer senhorita?“. Além disso, ela teria se coberto com a camiseta, numa tentativa de se distanciar de Ross, que é uma mulher transgênero.

As Consequências

O incidente deixou Angelica Ross profundamente afetada, resultando na deterioração de sua relação com Emma Roberts. “Quando vi isso acontecendo, pensei: ‘Estou fora‘”, compartilhou Ross. “Eu não falei com aquela pessoa durante todo o tempo depois disso. Tivemos cenas juntas, e eu nunca falei com ela.”

O clima pesado entre as duas atrizes era evidente até mesmo para os outros membros da equipe. Roberts notou o distanciamento de Ross e questionou se ela estava bem, observando que Angelica não estava se comunicando. A resposta de Ross foi um simples “Hmm hmm.”

Repercussão na Indústria

Este incidente ocorre em um momento em que a indústria do entretenimento está passando por uma profunda reflexão sobre representação e inclusão. Angelica Ross, que é uma figura ativa na luta pelos direitos transgêneros, destacou recentemente a importância de permitir que grupos sub-representados na tela contem suas próprias histórias.

Além disso, Ross compartilhou uma série de tweets que revelam um encontro com o co-criador de “American Horror Story”, Ryan Murphy, em que ele propôs a ideia de uma temporada de terror com um elenco principal composto exclusivamente por mulheres negras. Ross sugeriu nomes como Debbi Morgan, Lynn Whitfield e Alfre Woodard para o elenco. Essa conversa foi o ponto de partida para uma discussão sobre a diversidade na série.

Ross recorreu ao Twitter/X para confirmar que ela e Roberts haviam conversado sobre o assunto. “Obrigada [Emma Roberts] por ligar e pedir desculpas, reconhecendo que seu comportamento não foi o de uma aliada“, postou Ross. “Deixarei a porta aberta para acompanhar o seu desejo de melhorar e apoiar causas de justiça social com a sua plataforma.”

 

Este incidente entre Angelica Ross e Emma Roberts nos bastidores de “American Horror Story” levanta questões importantes sobre respeito à identidade de gênero e inclusão no ambiente de trabalho. Com a crescente conscientização sobre esses temas na indústria do entretenimento, é fundamental continuar a discussão e promover um ambiente mais inclusivo e respeitoso para todos os profissionais, independentemente de sua identidade de gênero. A declaração de Angelica Ross e sua defesa da inclusão destacam a necessidade de continuar avançando em direção a um futuro mais diverso e igualitário na indústria do entretenimento.

Compartilhe o post

Outras notícias

Copyright © QG Do POP 2016~2023. Todos os direitos reservados a este site da web.